1. This product was added to our catalog on Tuesday 06 September, 2005.

    Broad Beans "Super Agua Dulce"

    Our Price:  2.45EUR

    Fava Agua Dulce

    Nome Científico: Vicia faba L. var. "Agua Dulce".

    Nome Comum: Fava Agua Dulce.

    Sinónimo: Faba vulgaris Moench.

    Nomes Populares: Fava, Fava Agua Dulce, Fava Super Agua Dulce.

    Família: Fabaceae.

    Origem: Oriente, com centros de diversificação secundários no Afeganistão e Etiópia.

    História: Não existem muitos registos dos antepassados históricos da fava. A sua utilização remonta ao 6º milénio a.C. Planta reputada como impura mas utilizada desde a Antiguidade e Idade do Bronze desde o Mediterrâneo até á Península Ibérica. Era uma cultura importante na Idade Média na Europa, tendo caído a sua importância com a introdução da batata e do feijão.

    Descrição: Planta herbácea, anual, com sistema radicular aprumado, e profundo, tendo a propriedade de estabelecer uma relação de simbiose com o rizóbio que provoca nódulos nas raízes, fixando o nitrogénio no solo. O seu porte é recto e erecto, pouco ramificado, com caules fortes, quadrangulares, parcialmente ocos, podendo atingir alturas de 0,70-1,50 m. Produz folhagem abundante, com folhas alternas, compostas, paripinuladas, de cor verde, com folíolos pares de forma oval a arredondada e desprovida de gavinhas. As flores das Favas Agua Dulce são grandes, axilares, agrupadas em cachos ou rácimos, com coróla papilionácea, brancas ou rosas, às vezes arroxeadas, com mancha negra. São hermafroditas, capazes de se autopolinizarem. O fruto é uma vagem, longa e carnuda, pubescente e deiscente, onde dentro dela se encontram as sementes alinhadas, largas e curtas. A vagem da Faveira Agua Dulce é de cor verde em estado imaturo, escurecendo quando seca.
    As Favas "Agua Dulce" são uma das variedades mais produtivas e das melhores para uso culinário. Vagens com cerca 35/40 cm., contendo 10 a 12 grãos.
    As Favas "Super Agua Dulce" são um melhoramento da variedade "Agua Dulce" e que, pela sua produção e homogeneidade, conquistou um lugar à parte no mercado português.

    Sementeira: Em local definitivo desde meados de Outono até final do Inverno (em Portugal e em todo o Hemisfério Norte nos meses de Outubro, Novembro, Dezembro, Janeiro e Fevereiro). As favas devem semear-se em linhas espaçadas entre si 30 a 40 cm e 25 a 30 cm entre os pés. Antes da sementeira, devem demolhar-se, durante algumas horas, para melhor facilitar a sua germinação.

    Crescimento: Lento

    Transplantação: Quando opurtuno.

    Temperatura: Cultura de estação fresca, tolerante ás geadas. As flores são sensíveis a geadas prolongadas ou a temperaturas inferiores a -2 Cº.Temperatura óptima de germinação de 20 Cº.

    Solos: Profundos, com boa capacidade de retenção de água, ricos em húmus, frescos, de textura média a fina. Prefere valores de pH neutros.

    Resistência: Rústica. Resistente a geadas.

    Rega: Regular, requer bastante humidade embora não em excesso. Sensível ao encharcamento. A falta de água é especialmente grave na fase de da floração e na de formação das vagens.

    Adubação: Adubar nas primeiras fases de crescimento com adubo equilibrado, depois adubar com adubo rico em fósforo e potássio na floração e formação das vagens.

    Pragas e Doenças: Afídeos, Alfinetes, Gorgulho da fava, Lixus, Tripes, Nemátodos, Sitona, Antracnose, Ferrugem, Fusariose, Míldio, Oídio, Podridão cinzenta. Atacada também pela planta parasita rabo-de-raposa (Orobanche spp.).

    Multiplicação: Semente.

    Colheita: Colher as vagens em verde quando atingem cerca de 2/3 a ¾ do seu tamanho final, ou antes da película da vagem começar a ficar enrugada, de forma a obter sementes tenras.
    Conservação: conservar as favas verdes a uma temperatura de 0 Cº e a uma humidade relativa de cerca de 95%, no máximo durante 2 a 3 semanas. Á temperatura ambiente conservar entre 3-4 dias.

    Utilização: Cultivada pelas suas sementes, que se colhem secas ou em verde, sendo muito utilizadas na confecção de vários pratos e sopas. Pode também ser utilizada no fabrico de farinhas ou incorporada em alimentos compostos para animais.

    O seu consumo excessivo ou a inalação do pólen, pode provocar em pessoas sensíveis uma doença designada por favismo. O favismo é uma anemia hemolítica aguda que pode ser fatal. Ocorre nas populações de origem mediterrânea, africana e do sudeste asiático. O favismo é muito raro quando as favas são cozinhadas.

    Autor: André M. P. Vasconcelos (Engenheiro Agrónomo)

    Outras Sementes de Plantas Hortícolas e de Outros Frutos e Legumes ou Hortaliças.


    As Favas "Agua Dulce" são uma das variedades mais produtivas e das melhores para uso culinário. Vagens com cerca 35/40 cm., contendo 10 a 12 grãos.
    As Favas "Super Agua Dulce" são um melhoramento da variedade "Agua Dulce" e que, pela sua produção e homogeneidade, conquistou um lugar à parte no mercado português.

    As favas devem semear-se em linhas espaçadas entre si 30 a 40 cm e 25 a 30 cm entre os pés.
    Quando a planta atinja uns 20 cm, dar-lhe a primeira sacha, juntando um pouco a terra em volta das plantas para as defender o mais possível das geadas.
    Antes da sementeira, devem demolhar-se, durante algumas horas, para melhor facilitar a sua germinação.

    Em geral, as sementes de Fava cultivam-se em local definitivo desde meados de Outono até final do Inverno.
    (Em Portugal e em todo o Hemisfério Norte nos meses de Outubro, Novembro, Dezembro, Janeiro e Fevereiro).

    Reviews
Categories