1. This product was added to our catalog on Tuesday 06 September, 2005.

    Coleus Mixed-INDISPONÍVEL

    Our Price:  2.45EUR

    Coleos
    Coleus sp.

    Coleos

    Nome científico: Coleus sp.

    Nome Comum: Coleus.

    Nomes populares: Cóleo, Coleos.

    Família: Lamiaceae.

    Origem: África, América Central, Ásia e ilhas do Pacífico em zona tropical.

    História: O nome desta planta de folhagem muito característica deriva do latim, que significa testículos. O seu género compreende cerca de 150 espécies de herbáceas anuais e vivazes. Existem muitos hibrídos com variadíssimas combinações de cores e tamanhos. Algumas dessas espécies são utilizadas em aplicações medicinais e em farmácias tradicionais de alguns países.

    Descrição: Planta herbácea, vivaz, utilizada também como anual, de porte erecto e ramificado, com folhas persistentes ou caducas, carnudas, de forma ovada, dentadas, enrugadas e opostas. Pode atingir alturas de 30-50 cm. A cor da folhagem dos Cóleos pode ser muito variada desde o vermelho, verde, branco, amarelo, violeta, uni ou multicolores. As flores desenvolvem-se no fim do Verão, princípio do Outono e são formadas por espigas muito finas com cerca de 10 cm de comprimento com pequenas flores tubulares de cor azul, violeta ou rosa. Planta muito utilizada também em interiores e muito apreciada pelas cores da sua folhagem.

    Sementeira: No interior a temperatura de 21-22 Cº durante todo o ano ou no exterior na Primavera/Verão a uma temperatura de 20-22 Cº. Não cobrir as sementes pois necessitam de luz para germinarem.

    Transplantação: Primavera (exterior) ou quando opurtuno.

    Crescimento: Rápido.

    Luz: Sol meia-sombra, sombra.

    Solos: Neutros a alcalinos, muito permeáveis, frescos, férteis e húmidos.

    Temperatura: Zonas amenas, quentes e humidas.

    Rega: Regular, não deixar secar o solo.

    Adubação: Aplicar adubo equilibrado durante a fase de crescimento sem adubar em excesso. Aplicar também um pouco no Verão.

    Floração: Verão, início do Outono. Deve-se cortas as flores para melhorar a qualidade da folhagem.

    Poda: Podar os rebentos apicais para promover os rebentos laterais e para manter a forma adequada.

    Pragas e Doenças: Afídeos, mosca branca, tripes, caracois, podridão.

    Multiplicação: Semente e estacas. Enraizar estacas entre Janeiro-Março.

    Utilização: Canteiros, bordaduras, vasos.

    Toxicidade: Algumas espécies são toxicas.

    Autor: André M. P. Vasconcelos (Engenheiro Agrónomo)

    Outras Sementes de Plantas ou Flores Aromáticas



    Reviews