1. This product was added to our catalog on Wednesday 14 September, 2005.

    Cucumber White

    Our Price:  2.45EUR

    Pepino Branco

    Nome Científico: Cucumis sativus L.

    Nome Comum: Pepino, Pepino Branco.

    Nomes Populares: Pepino.

    Família: Cucurbitaceae.

    Origem/História: O pepino é uma espécie originária do nordeste da Índia e do Nepal. Esta cultura é efectuada há pelo menos, 3000 anos na Índia e na Pérsia e há pelo menos 2000 anos na China. Foi trazida para a região do Mediterrâneo há mais de 3000 anos, tendo sido cultivada pelos egípcios, gregos e romanos da Antiguidade.
    O Pepineiro foi introduzido na América por Colombo e os portugueses levaram esta espécie para a costa ocidental de África. É uma cultura muito utilizada na Europa desde o séc. XVII, tendo sofrido um grande desenvolvimento após a II Guerra Mundial, com a alteração do sistema cultural e aparecimento de novas cultivares. O pepino é a segunda cultura cucurbitácea produzida a nível mundial.

    Descrição: O pepineiro é uma planta herbácea, anual, com sistema radicular aprumado e denso. Os caules podem ter crescimento postrante ou trepador devido à presença de gavinhas não ramificadas, têm consistência herbácea, são de cor verde claro a verde médio e têm forma angulosa. As folhas de Pepino são simples, pentagonais, ou mais raramente, trilobadas de nervação palminérvia e de inserção alterna. A maioria das cultivares são monóicas ou ginóicas. As flores masculinas formam-se em grupos de 3 a 5 flores no mesmo nó enquanto que as flores femininas encontram-se solitárias no nó. A corola é constituída por 5 pétalas de cor amarela soldadas na base. As sépalas encontram-se parcialmente soldadas. O fruto é um pepónio (Pepino), longo, com casca verde clara, com estrias e manchas escuras, polpa de cor clara e sabor suave, com sementes achatadas semelhantes às do melão.

    Sementeira: Em geral, as sementes de Pepinos cultivam-se em local definitivo desde o início da Primavera até meados da Primavera. Em Portugal e em todo o Hemisfério Norte nos meses de Março, Abril e Maio. A temperatura ideal para a germinação das sementes de pepino é de 25-30 Cº. A colocação da semente em água durante 12-14 h antes da sementeira facilita a germinação.

    Crescimento: Rápido.

    Transplantação: Planta sensível à crise de transplantação, pelo que deve ser transplantada com raíz protegida. Deve ser efectuada quando a planta apresenta 3 a 4 folhas verdadeiras.

    Luz: Planta de dia neutro. A cultura de pepinos é muito exigente em irradiância, principalmente na fase da floração.

    Temperatura: Cultura megatérmica. As temperaturas óptimas para o seu desenvolvimento vegetativo situam-se entre os 18-25 Cº.

    Humidade: Humidade relativa óptima para os pepinos situa-se entre os 55 a 75%.

    Solos: Adapta-se a vários tipos de solos mas prefere os solos francos e bem drenados. Sensível à salinidade. O pH óptimo para a cultura de pepino é de 6,0 a 6,8.

    Resistência: Sensível às geadas.

    Rega: Regular. Regar bem os pepineiros nas fases de floração, vingamento e crescimento dos frutos de pepino.

    Adubação: Aplicar adubo orgânico. Adubar os pepinos no início do crescimento dos frutos e na fase de plena frutificação.

    Pragas e Doenças: Ácaros, afídeos, alfinete, larvas mineiras, mosca branca, nóctuas, roscas, tripes, nematodes, scutigerela, alternária, antracnose, cladosporiose, cancro gomoso, fusariose, míldio, oídio, pé negro, podridão cinzenta, podridão do colo, verticilose.

    Multiplicação: Semente.

    Colheita e Pós-Colheita: O pepino deve ser colhido quando atinge o tamanho desejado, sempre antes de as sementes estarem completamente formadas. Os pepinos devem-se apresentar firmes, de cor brilhante e o tecido placentar deve apresentar aparência de gel. Escolha os frutos com cuidado para não danificá-los pois os ferimentos e choques prejudicam a sua qualidade e reduzem a sua durabilidde. Prefira frutos firmes, sem danos mecânicos, pragas e doenças e com casca brilhante. O pepino deve ser conservado no frigorífico. Os frutos de pepino consumidos crus devem ser lavados em água corrente.

    Utilização e Composição: O pepino é essencialmente utilizado em saladas ou sob a forma de conservas ácidas (pickles), consumido em cru. É também, actualmente, muito utilizado na cosmética. Os pepinos são consumidos essencialmente crus na forma de saladas ou pickles mas também podem ser usados cozidos e recheados, em refogados, sopas quentes ou frias. O pepino é rico em água, vitaminas e sais minerais e tem reduzido teor em açucares e baixo valor energético.
    Outros usos: O pepino é um óptimo tónico para o fígado, rins e vesícula, e dá força aos cabelos e unhas, pelo seu alto teor de sílica e flúor. O seu sumo é utilizado nas inflamações do tubo digestivo e da bexiga, e misturado com mel é excelente para combater as inflamações da garganta. O sumo do pepino tem também acção purificante e serve para eliminar a gordura da pele.

    Autor: André M. P. Vasconcelos (Engenheiro Agrónomo)

    Outras Sementes de Plantas Hortícolas e de Outros Frutos e Legumes ou Hortaliças.




    Reviews
Categories