1. This product was added to our catalog on Wednesday 14 September, 2005.

    Melon "Amarelo Ouro"

    Our Price:  2.45EUR

    Melão Amarelo Ouro

    Nome Científico: Cucumis melo L.

    Nome Comum: Melão.

    Nomes Populares: Melão.

    Família: Cucurbitaceae.

    Origem/História: O Melão é originário da África Central, com vários centros de diversificação secundários, tais como a Turquia, Arábia Saudita, Irão, Rússia, Índia e mesmo a Península Ibérica. A partir da África Central, o melão disseminou-se pelo Médio Oriente e pela Ásia Central. Esta cultura era cultivada pelos Egipcíos desde 2000 a 2700 a.C., assim como na Mesopotânia, e por volta de 1000 a.C. no Irão e na Índia. A cultura de melões foi introduzida na Europa pelos romanos mas não era muito apreciada, estando ausente da dieta medieval em toda a Europa à excepção da Península Ibérica onde foi introduzida e mantida pelos Árabes. No séc. XV um tipo de melão trazido da Arménia foi difundido pela Europa.
    O melão foi introduzido na América no séc. XV. por Colombo. Era considerado um produto de luxo nos anos 1950 na Europa, tendo o seu consumo e a sua produção desenvolvido de forma significativa desde a década de 1960 com a melhoria das técnicas culturais e o aparecimento de novas cultivares.

    Descrição: Planta herbácea, anual, com sistema radicular aprumado. Os caules do meloeiro podem ter crescimento postrante ou trepador devido à presença de gavinhas, têm consistência herbácea, são de cor verde claro a verde médio e têm forma circular. As folhas são inteiras, lobuladas, subcordadas e pubescentes. A maioria das cultivares possui flores masculinas e flores hermafroditas na mesma planta. As flores masculinas dos melões formam-se em grupos de 3 a 5 flores no mesmo nó enquanto que as flores femininas encontram-se solitárias no nó. A corola é constituída por 5 pétalas de cor amarela soldadas na base. As sépalas encontram-se parcialmente soldadas. As flores abrem apenas uma vez de manhã. A polinização é entomófila (realizada por insectos). O fruto é um pepónio de forma variável (redondo, oval ou alongado), com cerca de 20 e 25 cm de diâmetro, a casca pode ser lisa, enrugada ou apresentando nervuras em forma de rede, e a cor varia desde o verde ao amarelo. A sua polpa também varia segundo o tipo de cultivar, havendo melões amarelados, esverdeados e esbranquiçados.

    Sementeira: Geralmente, em Portugal, os meloeiros devem semear-se de Março a Maio em valeiras ou covachos onde, com certa antecedência, se enterrou estrume em grande abundância. As sementes de melão germinam lentamente à temperatura de 15Cº, sendo esta considerada a temperatura minima do solo para uma boa germinação. As temperaturas óptimas para germinação de sementes de melões situam-se entre os 24 a 35 Cº.

    Crescimento: Rápido.

    Transplantação: O Meloeiro é uma planta sensível à crise de transplantação, pelo que deve ser transplantada com raíz protegida. Deve ser efectuada quando a planta apresenta 2 folhas verdadeiras e com a 3.ª folha a começar a despontar.

    Luz: Boa luminosidade. Necessita de irradiância abundante na fase da maturação.

    Temperatura: Cultura megatérmica. As temperaturas óptimas para o seu desenvolvimento vegetativo situam-se entre os 18-24 Cº.

    Humidade realtiva: A humidade relativa óptima durante o crescimento vegetativo é de 65 a 75%.

    Solos: O melão prefere solos profundos, ricos em matéria orgânica, bem estruturados, arejados e bem drenados. A cultura de melões é moderadamente tolerante à salinidade. O pH óptimo situa-se entre os 6,0 e 7,0. O meloeiro é sensível a solos ácidos.

    Resistência: Cultura sensível às geadas.

    Rega: Cultura relativamente resistente à seca, mas necessita, para uma boa produção e de qualidade, de regas regulares. Em solos com fraco arejamento deve-se evitar regas excessivas. Regar bem na fase vingamento e crescimento dos frutos.

    Adubação: A cultura de melões é exigente em azoto, potássio e cálcio. É uma cultura sensível à carência de cálcio, magnésio e molibdénio, em solos ácidos. A aplicação de fertilizante deve ser repartida, na instalação da cultura (em fundo), no início da floração dos meloeiros e quando os frutos atinjam metade do seu tamanho final.

    Poda: A poda tem como principal objectivo garantir o calibre e a qualidade da produção. O tipo de poda depende das características da frutificação, do vigor das plantas e do sistema cultural, que pode ser de condução rasteira ou em altura.

    Pragas e Doenças: Ácaros, afídeos, alfinete, larvas mineiras, mosca branca, nóctuas, roscas, tripes, nematodes, scutigerela, alternária, antracnose, cladosporiose, cancro gomoso, fusariose, míldio, oídio, pé negro, podridão cinzenta, podridão do colo, verticilose.

    Multiplicação: Semente.

    Colheita e Pós-Colheita: Colher quando os frutos estiverem maduros, verificando a maturação pela alteração da cor, aroma, aparecimento de uma ferida na região peduncular, pelo aumento da elasticidade dos tecidos da zona pistilar ou em certas cultivares pela secagem da folha proxima do fruto.
    Para verificar que o melão está em boas condições de consumo e está maduro deve apresentar as seguintes características: quando comprimido nas extremidades, deve ceder levemente, as suas sementes devem estar soltas (sacuda o melão e veja se faz ruído), a casca deve apresentar-se bem firme, ter cor forte e não apresentar rachaduras, partes moles ou perfurações de insectos, deve apresentar aroma suave e agradável. O melão deve ser conservado em lugar fresco e arejado. Caso o fruto esteja aberto, deve-se cobrir com plástico ou papel de alumínio para que não absorva os odores de outros alimentos e guardá-lo no frigorífico Para apressar o amadurecimento do melão, envolva a fruta numa folha de jornal por 1 ou 2 dias.

    Utilização/Composição: O melão é um fruto caracterizado pela sua doçura e aroma, sendo consumido principalmente em fresco podendo também ser consumido em saladas enlatadas. As suas sementes, tostadas e salgadas, também podem ser consumidas. O melão tem propriedades refrescantes e hidratantes pois a fruta é cosntituída por 90% de água, por isso mesmo, é ideal para as épocas de muito calor. Contém vitaminas A, C e E, além de alguns sais minerais como cálcio, fósforo e ferro. É uma fruta óptima para regimes de emagrecimento.

    Cada 100 gramas de melão (Cucumis melo) contém:
    o Calorias - 31kcal
    o Proteínas - 0,85g
    o Gorduras - 0,15g
    o Vitamina A - 2800 U.l.
    o Vitamina B1 (Tiamina) - 30 mcg
    o Vitamina B2 (Riboflavina) - 20 mcg
    o Vitamina B5 (Niacina) - 0,55 mg
    o Vitamina C
    o Ferro - 0,4 mg

    Outros Usos: O melão é bom como calmante, diurético e laxante. É também recomendado nos casos de gota, reumatismo, artrite, obesidade, colite, prisão de ventre, afecções renais, nefrite, cistite e corrimento das mulheres.

    Autor: André M. P. Vasconcelos (Engenheiro Agrónomo)

    Outras Sementes de Plantas Hortícolas e de Outros Frutos e Legumes ou Hortaliças.




    Reviews